Baixar Livro Existe Mesmo o Crente Carnal - Ernest Reisinger em ePub PDF Mobi ou Ler Online

Existe Mesmo o Crente Carnal

Descrição

Muitos dos que regularmente ocupam bancos na igreja, fazem parte do rol de membros e estão intelectualmente a par dos fatos do evangelho nunca movem uma palha em favor de Cristo. Tais pessoas parecem estar em paz com os inimigos de Cristo. Não têm qualquer conflito com o pecado e, a não ser por algumas poucas expressões sentimentais concernentes a Cristo, não há qualquer evidência de que tenham experimentado o poder do evangelho em suas vidas. No entanto, a despeito das evidências contra eles, se consideram exatamente aquilo que os seus professores lhes ensinam — que são crentes carnais. E, como crentes carnais, crêem que irão para o céu, embora não de primeira classe e talvez com poucos galardões. A maioria dos leitores destas páginas admitirá prontamente que algo está seriamente errado nas vidas que apresentam tais características; nem são necessários argumentos para se provar isso. Todavia, o aspecto mais sério dessa situação nem sempre é reconhecido. O erro principal não é a despreocupação de tais freqüentadores de igrejas, mas é o erro de seus mestres que, ao ensinarem a teoria do “crente carnal”, levaram tais pessoas a crerem que há três espécies de homens — o homem não-convertido, o crente carnal e o crente espiritual. O meu propósito, neste livreto, é provar que tal classificação é errada, e apresentar a resposta positiva e histórica quanto à doutrina do “crente carnal”. O argumento derivado da História da Igreja não é sem importância, pois é fato consumado que, há menos de duzentos anos, tal ensino era desconhecido nas igrejas da América do Norte. Contudo, a minha preocupação é basear os meus argumentos numa declaração honesta do ensino da Bíblia. Escrevo depois de muito estudo, de muita meditação e oração, e depois de usar muitos dos antigos e respeitados comentários de outras épocas; todavia, o meu apelo central é dirigido à Palavra de Deus e, à luz de tal autoridade, solicito ao leitor que considere o que se segue. Devo também confessar que, por muitos anos, fui alguém que subscreveu e ensinou a doutrina que agora estou convencido ser errada e que possui muitas implicações perigosas. Como alguém que tem profundo respeito por muitos que abraçam essa posição, não irei atacar pessoas; tratarei de princípios e da interpretação de passagens específicas das Escrituras nas quais esta doutrina se alicerça.